! mc's na batalha - Território Livre

mc’s na batalha

MC RUSTY ROM

mc rusty

24 anos, Batalha da Matrix – São Bernardo, SP

Certamente porque somos uma ameaça
Contra um governo que sempre trouxe desgraça
Como foi o exemplo da bomba na praça
E dos abusos latentes no meio da fumaça
Viatura? Veículo que nos traz tortura
Quando não traz a morte pra abafar nossa cultura
Mal sabe o policial jamanta
Que somos como a hidra: uma cabeça cai, duas se levantam
Não dá lucro pra classe A ver jovem bem sucedido
A menos que seja filho de um patrão corrompido
Por sermos contra a manipulação nacional
Nos condenam sem receio à pena capital

MC DANIEL

mc daniel

23 anos, Batalha da Viela – Utinga, SP

É perigoso ser jovem e morar na favela
É perigoso ser rapper e ser quem representa ela
É bem visível no Senado roubo e corrupção
Mas se o jovem protestar
A consequência é opressão
A liberdade de expressão
se resume em um papel
De uma legislação que inocenta deputado e transforma inocente em réu
Enquanto até a água é decadente no estado
O PM me marginaliza por causa de um baseado
É engraçado e ao mesmo tempo muito triste de se ver
Menor bem loko no farol te apontando uma PT
Não acredito em político porque tenho noção
Que lembradi foi só meu voto nos tempos de eleição

MC JANA

mc jana

23 anos, Batalha da Matrix – São Bernardo, SP

Quando eu era menor de idade, ser jovem era curiosidade
Mal sabia eu que enquanto eu crescia aumentava a periculosidade
Hoje eu ando pela cidade, vendo cultura causando alarde,e a juventude buscando a melhora desesperados pela liberdade
Ameaçados pelas maldades,tendo mil motivos pra viver em grades
Viaturas procuram motivos inuteis causando a calamidade

MC DO VALE

mc do vale

22 anos, Batalha da Matrix – São Bernardo, SP

Perigoso não é ser jovem anarquista
Perigoso é ser jovem conformista
Taca fogo na pista pra cê vê
Quantos verme engravatado com a perna entre os rabo ia tremê/
o poder tá entre nós, quem não sabe somos nós, tata zorra nessa porra e a juventude tá sem voz/
eles querem que seja assim, nada nosso, deles tudo, opressão de Stalin, nosso silencio é um filme mudo (a la charles Chaplin)/
mas não tem graça e enquanto estamos na praça nossa cara é espalhar conhecimento não-reaça/
perigoso eu posso ser, mas não tanto quanto você, se sofrer na mão do estado não reaja parça, renasça!