! [panfleto] votar contra o choque! - Território Livre

[panfleto] votar contra o choque!

Votar greve = unidade contra a repressão

Dois companheiros foram presos de forma arbitrária. Para além das diferenças existentes no ME, é necessária uma resposta unitária ao grave ataque que sofremos — e a melhor resposta é votar greve.

É evidente que a greve se enfraqueceu, que o número de unidades em greve diminuiu, etc., mas sair da greve um dia após a tropa de choque invadir — pela 2a vez na história — a USP, é assinalar que pode fazer isso quando quiser, que não daremos resposta. Em certo sentido, é legitimar a ação.

Por isso, o voto pela manutenção da greve deve ser, antes de tudo, um voto de protesto contra o autoritarismo da PM e do Rodas. Não está em jogo a viabilidade da greve, mas algo que a precede: a existência do ME, a resposta que este dá aos ataques que sofre.

Tarefas urgentes

Independentemente da manutenção da greve, há tarefas urgentes que exigem atenção e força nos próximos meses:

1. impedir a demolição do SINTUSP e do CALC no final do ano;
2. impedir fechamento da prainha da ECA (espaço da QiB) no final do ano;
3. defender os companheiros Inauê e João Vitor, presos no dia 12;
4. defender a entidade e membros do DCE de possíveis processos;
5. deslegitimar o processo eleitoral para reitor.

Rodas está na ofensiva; sabe que desde que o movimento estudantil recuou — desde o ato do dia 15/10, quando fomos presos e não demos resposta — ele pôde avançar sem dificuldades: impôs seus termos de negociação, pediu e conseguiu a reintegração e prendeu estudantes. Agora continuará vindo para cima nas férias, pois seu intuito é quebrar a organização dos estudantes e trabalhadores. Manter a mobilização!

Greve é formação!

Companheiros, em cada greve aprendemos mais que em anos de universidade. Não devemos ter o medo (mesquinho) do fim do semestre, nem apenas a (mesquinha) preocupação individual com nossa carreira/formação. Os estudantes já são uma camada privilegiada da sociedade. Fechar os olhos e ouvidos a isso nos preocupando apenas com o fim do semestre é uma posição medíocre. A classe trabalhadora, quando entra em luta, radicaliza mais e tem coisas muito mais sérias a perder!

VOTAR CONTRA O CHOQUE!
MANTER A MOBILIZAÇÃO!
FORA BUROCRATAS, FORA PM!

clique para baixar