! ato boicotado retorna à usp - Território Livre

ato boicotado retorna à usp

o ato estudantil organizado pelo Comando de Greve da USP sofreu boicote da gestão do DCE nos últimos 3 dias e não pode tomar as ruas com todas as suas forças.

boicote na divulgação:

o ato, a primeira resposta após a prisão de estudantes na terça-feira passada, dia 15, mal foi divulgado. os delegados vinculados à gestão do DCE na comissão de comunicação (responsável por divulgar o ato) se incumbiram dos panfletos e do evento no facebook. entretanto, não fizeram os materiais da comissão (e os que fizeram dos seus grupos políticos divulgava horário errado!), não atenderam os telefonemas, nem disponibilizaram as senhas de internet necessárias para que o restante da comissão divulgasse o ato. se os materiais e o evento foram feitos isso se deveu à pressão e ao esforço de alguns presentes na comissão. os delegados da gestão do DCE nessa comissão devem, no mínimo, ser revogados dela.

boicote no trajeto:

por sua vez, a comissão de segurança deliberou que caso houvesse cerca de 400 estudantes era possível ir até o MASP, trajeto aprovado pelo comando. caso houvesse menos de 400 estudantes e risco de repressão a comissão de segurança poderia mudar o trajeto para o largo da batata.

entretanto, contando o ato com cerca de 400 estudantes (apesar do boicote na divulgação) e não havendo um único policial nas redondezas, a gestão do DCE decidiu que o risco de repressão era iminente e usou seus delegados na comissão de segurança para aprovar a mudança do trajeto. tais delegados devem, no mínimo, ser revogados dessa comissão.

quão putos ficaram quando muitos estudantes e o TERRITÓRIO LIVRE defenderam submeter a todos a continuidade do trajeto original do ato! entretanto, depois de paralisar o ato no P1 e enrolá-lo por mais de 20 minutos, sempre difundindo o risco da repressão policial, conseguiram aprovar sua proposta recuada de ir até o metrô butantã e voltar à USP.

se o ato terminou mais fraco (imaginem quantos estudantes se juntariam durante o trajeto!) a culpa é toda da gestão do DCE da USP, que buscou enfraquecer o ato desde o início.

não venham agora usar isso como argumento de que o movimento está enfraquecido e de que devemos recuar. não vai colar.

adiante, abaixo o poder dos burocratas!

22.10.2013


Categorias: Universidade

Tags: , , , ,