! o território livre e as eleições para o caell - Território Livre

o território livre e as eleições para o caell

O Território Livre manifesta seu apoio crítico e chama os estudantes do curso de Letras a votarem nas eleições ao CAELL na chapa “Por Isso Me Grito”, que tem a maior possibilidade de retirar o Centro Acadêmico da pasmaceira e do burocratismo e torná-lo novamente uma referência ao conjunto dos estudantes do curso.

O CAELL, importante entidade do movimento estudantil da USP por organizar milhares de estudantes, começou há alguns anos a se descolar mais e mais de sua base. Esse processo tem origem no uso privado da entidade, em nome do interesse particular de auto-construção de diversas correntes que o dirigiram. Anos de aparalhemento levaram ao desenvolvimento de um forte sentimento apartidário no curso, que foi capitalizado pela atual gestão, Ruído Rosa, cuja continuidade está expressa na chapa Candeia. Essa gestão de matiz petista, no entanto, além de aprofundar o rotineirismo e a pasmaceira frente à entidade, trabalhou sempre para domar o movimento estudantil com a despolitização e desmobilização, bloqueando assim as críticas e a defesa dos ataques da reitoria e do governo federal.

Das cinco chapas em disputa no atual processo eleitoral na Letras, quatro delas se anunciam claramente como oposição ao governo federal. Quando se lê o programa dessas quatro chapas, percebe-se que eles são variações mais ou menos radicais do mesmo programa — programa que nós do Território Livre sempre criticamos. Todos expressam certa crença na possibilidade de reformas na estrutura da universidade, todos expressam a concepção de que a disputa do currículo tem centralidade na melhoria da universidade, e há poucos elementos que apontam para a construção concreta de organismos estudantis de democracia direta, capazes de se contrapor ao poder da burocracia.

Com um programa que não difere em pontos centrais, nada explica que a oposição à atual gestão esteja dividida em quatro chapas senão a necessidade de auto-construção colocada à frente das necessidades comuns dos estudantes. Diante da implementação da Koban, que faz crescer a vigilância e a repressão da PM contra o movimento dos trabalhadores e dos estudantes, diante da proibição de festas, visando quebrar nossa convivência, nossa articulação e aprofundar nosso isolamento em relação à juventude da cidade, diante do desmonte da universidade e dos ataques da reitoria contra estudantes e trabalhadores, diante dos ataques do governo federal e do governo estadual e do aumento do custo de vida e do desemprego, é irresponsável dividir as nossas forças. A esquerda do curso de Letras deveria estar unida para derrotar o govenismo nestas eleições.

Nós, do Território Livre, consideramos entretanto que é central para as lutas do próximo ano que nossas entidades sejam liberadas do bloqueio burocrático e político das correntes atreladas ao governo federal.

Nessas circunstâncias, apesar de nossas divergências, chamamos voto nos companheiros da chapa “Por Isso Me Grito”, que têm sido valorosos companheiros, presentes nas greves, paralisações e piquetes, lutando na prática ao lado dos trabalhadores contra o desmonte. Mas é preciso apontar que mais uma vez os companheiros da Juventude às Ruas, que compõem a chapa, tiveram dificuldade de transcender seu programa mais partidário, o que os impossibilitou de sequer iniciar uma discussão séria dentro da chapa a respeito de chamar unidade com outros grupos que não o PSTU.

Por fim, é preciso notar que nenhuma das chapas expressou uma defesa consequente da democracia direta para o CAELL. Para nós, a entidade só é capaz de cumprir seu papel se for viva, isto é, se for tomada pelos estudantes. E a melhor ferramenta para isso são as reuniões abertas a voz e voto a todos, para que os próprios estudantes possam decidir os rumos de sua entidade.

Por tudo isso, defendemos e chamamos voto na chapa Por Isso Me Grito. Torcemos por sua vitória e a apoiamos, avisando que terão em nós sempre companheiros de luta, mas que insistiremos fortemente na necessidade de abertura do CAELL ao conjunto dos estudantes.

 

26.11.2015


Categorias: Blog

Tags: , , , , ,