! reunião com grella era uma arapuca? - Território Livre

reunião com grella era uma arapuca?

Ontem ocorreu um importante ato: os funcionários da USP em greve, após trancarem desde as 6h da manhã o principal portão da universidade e bloquearem o trânsito de uma importante via de saída da marginal Pinheiros, foram em marcha até o Palácio do Governo, no Morumbi.

A manifestação de quase 1000 pessoas demostrou a força dos trabalhadores organizados e exigiu ser recebida por representantes do governo.

Foram recebidos e o governo agendou uma reunião para o período da noite (18h) com o secretário de segurança pública, Fernando Grella.

Desde o início, chamou a atenção de todos o fato de que a reunião ocorreria justamente durante o ato pela libertação dos presos políticos Fábio Hideki e Rafael Marques, no MASP.

Visivelmente isso foi uma estratégia para atrair o ato para uma ratoeira, justificar mais repressão e viabilizar novas prisões. Com um ato reprimido teriam a justificativa de cancelar a reunião e ainda jogariam os trabalhadores da USP contra a juventude das ruas, culpabilizando-a pelo cancelamento do encontro.

Ao final, não caímos na cilada, e no centro da cidade os trabalhadores da USP não foram recebidos por Grella. Ouviram de um assessor dele apenas respostas evasivas e sequer uma nova reunião foi marcada para tratar das prisões.

Por tudo isso, a situação exige que a juventude combativa saia do isolamento. É preciso que todos os lutadores se unam para termos condições de resistir a esses ataques.

Saibam todos:

NÃO CAIREMOS EM CILADAS!
A RESISTÊNCIA PENSA!
LIBERDADE JÁ A FÁBIO HIDEKI E RAFAEL MARQUES