! não à perseguição aos militares capixabas! - Território Livre

não à perseguição aos militares capixabas!

703 policiais do Espírito Santo estão indiciados agora pelo crime de “revolta” e podem pagar com 20 anos de prisão, por conta da luta que realizam em defesa de seus salários. Suas mulheres também estão sendo responsabilizadas. Os policiais do ES merecem todo o apoio do povo trabalhador brasileiro, pois sua fome é a nossa fome. As contradições que existem na sociedade brasileira — miséria, pobreza, favelas, saques, crimes — não são culpa dos policiais, mas da insustentável sociedade capitalista. Os policiais não podem ser punidos por um crime dos capitalistas e corruptos do Estado.

Os capitalistas e corruptos estão perseguindo os policiais porque estão morrendo de medo. A tática dos policiais começa a se alastrar. Os policiais do estado do RJ ameaçam fazer o mesmo e se aquartelar. Se fizerem isso, poucas semanas antes do carnaval — como fizeram os lixeiros em 2014 —, o governo terá de entregar os pontos; o corrupto governador Pezão, do RJ, já por um fio graças ao TRE, cairá graças à pressão da categoria.

A vitória dos policiais do ES e do RJ contra o arrocho salarial e contra as medidas de austeridade pode dar a linha ao conjunto dos trabalhadores brasileiros. Barrar essas medidas significa preparar a derrota dos ataques de Temer (reforma da previdência e trabalhista). O que está em jogo hoje no ES e no RJ é isso. É preciso apoiar essas categorias e uni-las ao conjunto da classe trabalhadora. É preciso saber apoiar os trabalhadores policiais, sem apoiar a instituição capitalista policial.

Sem a polícia, a burguesia, uma ínfima e inútil minoria, sente toda a sua impotência diante da maioria da população, que pode se organizar e mudar toda a ordem. Abrir as contradições na polícia é também abrir contradições na Força Nacional de Segurança e até nas Forças Armadas.

Todo apoio aos lutadores do Espírito Santo e do Rio de Janeiro! Abaixo a repressão e a perseguição!
Unir a classe trabalhadora pela base, na luta, contra os ataques do capital!