! o ridículo golpe da madrugada - Território Livre

o ridículo golpe da madrugada

Todos os grandes partidos, incluindo a base do governo Temer, continuam aliados para paralisar a Lava-Jato. Na quase-madrugada da segunda-feira, dia 19, políticos de todos os grandes partidos tentaram dar um mini-golpe político para salvar seus partidários da Lava-Jato: tentaram aprovar um projeto de lei supostamente para combater a corrupção, mas que na prática servia para anistiar todos os políticos envolvidos em corrupção de caixa dois. A medida absurda só não foi adiante graças aos políticos do PSOL e da Rede, que não têm gente envolvida na Lava-Jato.

A patuscada foi organizada pelo presidente da Câmara, do DEM, Rodrigo Maia (com apoio de Waldir Maranhão), junto com o presidente do Congresso, Renan Calheiros, do PMDB, e também junto com os líderes dos principais partidos, como PSDB, PT, PMDB, PP, DEM etc. Rodrigo Maia encontrou-se no período da tarde com José Eduardo Cardozo, para verificar o apoio do PT. Renan Calheiros deixou tudo pronto para aprovar, em tempo recorde, a toque de caixa, na terça-feira, no Senado, caso a medida fosse aprovada na Câmara. Os líderes dos maiores partidos burgueses se reuniram na sala de Waldir Maranhão — o mesmo que, na presidência da Câmara, há pouco mais de três meses, tentou anular com uma canetada infeliz o impeachment da Dilma. A emenda da anistia serviria para todos os políticos (inclusive, possivelmente, para Lula).

Na verdade, todos os partidos querem parar a Lava-Jato. A Lava-Jato é uma operação das instituições burguesas, mas que foi relativamente insuflada pelo legítimo descontentamento popular contra a roubalheira e a impunidade. Assim, a Lava-Jato saiu um pouco do controle da “classe política”, se tornando em certa medida caixa de ressonância dos descontentamentos da classe trabalhadora, na situação de grave crise econômica nacional. Todos os grandes políticos hoje acham que ela foi além do necessário, mas têm medo de o dizer, para não contrariar a opinião pública. É só lembrar do áudio vazado de Sérgio Machado com Romero Jucá, onde dizem que com a queda da Dilma deveria haver uma diminuição do descontentamento popular, o que permitiria parar a Lava-Jato e salvar todos os políticos, sobretudo o Lula. Todos eles, de PT a PSDB, estão unidos por milhares de fios e rabos, contra o povo trabalhador.

Abaixo a farra burguesa!
Pela prisão de todos os políticos burgueses corruptos, seja Lula, sejam todos os demais!

21.09.2016


Categorias: Fora Dilma!

Tags: , , , , , , , , , ,