! posição do tl nas eleições municipais de 2016 - Território Livre

posição do tl nas eleições municipais de 2016

Tendo em vista as eleições municipais deste ano, o Território Livre declara seu apoio crítico aos candidatos do PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) e organizará campanha pelo voto nulo nas cidades em que atuamos e este partido não lança candidatos.

O PSTU foi o único partido de esquerda que teve coragem de defender a queda do governo Dilma como algo que dialogava com o sentimento geral da classe trabalhadora brasileira.

É necessário dialogar com a revolta popular contra todo o sistema de representação política da burguesia. Para tanto, é preciso estabelecer como pressuposto fundamental um princípio de independência de classe para o avanço de nossa resistência contra o capital.

Uma das principais tarefas colocadas neste momento histórico, para reafirmação deste princípio, é a ação consciente dos revolucionários para contribuir com a reorganização da esquerda, superando décadas de ilusões depositadas no projeto reformista e traidor encampado pelo PT e que ainda se expressa na política de partidos e movimentos sociais ditos progressistas.

O recente racha ocorrido no PSTU manteve neste partido um setor cuja composição social e orientação política classista são mais claras. Os camaradas ainda precisam aprofundar esse movimento de superação da lógica petista de gestão do Estado burguês por uma via de atuação revolucionária.

Nosso apoio ao PSTU é crítico porque temos diversas diferenças em relação a esta organização e consideramos que o momento é oportuno para — em meio à campanha — justamente aprofundar uma discussão programática que fortaleça a luta dos trabalhadores e da juventude.

Não temos (e nem devemos estimular) ilusões a respeito das eleições.

Tanto na campanha em apoio ao PSTU como na campanha pelo voto nulo em outras cidades imprimiremos uma agitação focada em dar vazão organizativa ao voto de protesto.

Ao longo das próximas semanas, lançaremos outros textos e materiais explicitando ainda mais o conteúdo de nossa intervenção nestas eleições.

Adiante, camaradas! Erguer a frente única dos revolucionários!